sábado, 25 de dezembro de 2010

Espírito Natalino

Por Carine Gonçalves

É Nata!! Natal é um tempo de paz, perdão, amor... É o dia do ano em que as famílias se reúnem, que as mulheres se unem para fazer a ceia mais farta e gostosa, que os homens arrastam móveis, penduram enfeites e preparam as melhores estórias para serem contadas à mesa.

Hum... Será mesmo?

Primeiro de tudo, eu nunca entendi isso de espírito natalino. Dizem por aí que é porque no Natal comemora-se o nascimento de Jesus, filho de Deus, que veio para nos salvar. O Natal é tão importante para as pessoas que se alguém fica doente, sofre um acidente ou morre nesse dia, os outros logo falam "Nossa, coitada da família dele(a)! Foi acontecer logo no Natal!". O que eu não entendo é porque esse espírito natalino bondoso não está presente durante todo o ano. Tivemos que arrumar uma data que agregasse comida, sobremesas, vinho e presentes para que mudássemos alguma coisa, pelo menos em um mísero momento do ano.

Mas aí eu vou ter que repetir: Hum... Será mesmo?

O Natal, para muitas pessoas, passou a ser uma data que vai te trazer só aquela dor nas costas à noite. O dia em que você trabalha, briga com os parentes, se irrita porque as lojas não estão abertas. O Natal ainda é um dia em que você tem rancor de coisas que já passaram. Ainda é o dia que você se irrita se é mal atendido em um restaurante. E você ainda xinga aquele motorista que está a 60km/h na Linha Vermelha.

O que eu quero dizer é que nada mudou. Muito pouca gente se lembra do que é realmente comemorado hoje, o que está além dos presentes, da rabanada e do pavê. Eu disse no início que não entendia esse negócio de espírito natalino. Mas agora eu penso que o Natal é a maior esperança de fazer com que as coisas mudem realmente. Se o espírito natalino fosse real, e não essa encenação de "hoje eu to bonzinho", e se levasse em consideração os ideais Daquele de quem hoje é o dia, então toda essa festividade teria um fundamento. As pessoas precisam de uma motivação para serem boas, pois que venha o Natal!

Um Feliz Natal! Sem brigas, sem rancor, sem nervosismo, sem impaciência e, acima de tudo, sem encenação. Além do tradicional "saúde e paz", desejo a todos uma "boa mudança".

2 comentários:

Ale Sbano disse...

Eu concordo que existe uma grande hipocrisia em tudo isso,e manipulação da massa para que o consumismo aumente,mas eu ainda sou o tipo de pessoa que se sente muito bem e influenciada pelas coisas boas no natal..sou meio sonhadora etc..rsrs
Mas concordo que as pessoas devem dar o seu melhor o ano todo,e não apenas fingir no natal!!
Demorei a passar no blog,mas ele tá bem legal =D
Bom natal atrasado,e um Ano novo melhor ainda!

p.s.que o blog continue ativo!

Carine disse...

Oi Alessandra!
Não me entenda mal, também adoro o Natal! Na verdade, é meu dia preferido do ano! E como vc, tbm sou mto influenciada por esse espirito natalino! rsrs... Não quis falar em generalização, eu escrevi o que escrevi depois de ter ouvido de trocentas pessoas q "eh Natal e tudo é festa e vamos ficar felizes" e essas mesmas pessoas tiveram os atos totalmente contrarios às coisas q disseram. Prometem que vão ser boas um dia no ano e nem isso fazem, já que elas parecem nem acreditar naquilo que dizem, e que podem mudar...
Bjao

Poderá também gostar de:

Related Posts with Thumbnails